04 fevereiro 2015

Pão 100% integral (não precisa sovar)

Pão 100% integral


Tem pelo menos duas coisas na vida que me motivam: uma, é a curiosidade, outra, o desafio. Ambas, acredito, nos fazem sair nas nossas zonas de conforto. E é aí que a aventura fica divertida.

Trazendo isso para um exemplo prático e relacionado aos assuntos desse blog. Outro dia vi essa receita na fanpage do blog La Cucinetta, no Facebook. Na hora anotei os ingredientes (muito poucos) e o preparo (muito simples). Confesso que se não conhecesse o blog, talvez não tivesse me encorajado tanto a tentar esse pão. Mas, por quê?

Simples, porque ele quebra alguns dos paradigmas que aprendi de como fazer um bom pão. Vou voltar um pouco e explicar, para os que ainda não me conhecem direito, que comecei a fazer pães aos 15 anos de idade, antes mesmo de ter algum encanto pelo mundo culinarístico. De lá para cá, a coisa mais importante que assimilei sobre pães é que quanto mais se sabe, mais se quer aprender e além disso, mais se instiga a curiosidade de aprender novas técnicas, novos processos, novas receitas. Veja o que basicamente farinha, levedo e água conseguem se expressar em tantas culturas pelo mundo afora. Como sempre digo, pão é um alimento sagrado e sua execução bem ritualística, devocional.

Pois bem, voltando à essa receita. Nunca havia feito um pão totalmente de farinha integral. Sempre adicionava uma proporção de farinha branca, pois aprendi que assim se mantinha uma maciez e textura melhores. Pronto, 1o. paradigma quebrado. Esse pão não precisa de farinha branca e fica sim, úmido e macio. 2o. paradigma caído por terra: não precisa sovar. Ok, já fiz alguns pães sem sova e que deram certo, é verdade. Mas alguns tinham lá uma técnica intermediária, não era só misturar e pronto. Esse aqui, mais fácil, impossível!

Pão sempre traz um fator surpresa e estava tão desprendida do resultado que pensei "se não der certo, fatio e faço torradas, resolvido". Mas, ao vê-lo crescer sem ter feito nenhum esforço e exalar um cheiro gostoso pela casa, fui cada vez mais me entusiasmando com a receita. E assim, na primeira fatia cortada, conquistou meu coração de vez.

Se você não se aventurou a fazer pães em casa porque não tem confiança no processo, então essa receita é especial para você. E se você já tem alguma ou muita intimidade, leve esse pão para sua coleção de receitas que dão certo. Palavra de Bruxa!




 Pão 100% integral


Pão 100% integral (sem sova)
(fôrma retangular 27 x 11 x 6 cm ou equivalente)

Ingredientes
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
1/2 xícara (chá) de água morna - confortável ao toque
1 colher (sopa) de melado ou mel (ou açúcar)
4 xícaras (chá) de farinha de trigo integral
1 colher (chá) de sal
1 e 1/2 xícara (chá) de água (não pode ser fria ou gelada)


Pão 100% integral

Preparo
Em uma tigela média, coloque o fermento, o melado (ou mel) e 1/2 xícara de água morna. Misture e aguarde uns 5 minutos.

Junte à esse levedo a farinha de trigo, o sal e o restante da água. Misture com uma espátula ou colher. A massa tem que ficar mole, que não dê para sovar (se necessário acrescente um pouco mais de água, mas bem aos poucos).

Unte e enfarinhe a fôrma. Despeje a massa, salpique na superfície algum tipo de semente ou granola (usei aveia em flocos e gergelim com um pouquinho de açúcar mascavo), cubra com um pano seco ou filme plástico e deixe crescer até dobrar de volume (mais ou menos 1 hora) em local quente e sem vento (dentro do forno desligado é um bom lugar).


100% integral

Quando o pão estiver crescido, leve para assar em forno preaquecido a 240 graus por 10 minutos. Abaixe a temperatura para 200 graus e deixe assando por mais meia hora. Retire o pão do forno e cuidadosamente desenforme. Coloque em outra assadeira maior e torne a levar ao forno por mais 15 minutos. 

Deixe esfriar sobre uma gradinha para o vapor para não umedecer a base do pão. Ele dura alguns dias ainda macio e úmido, mas se quiser voltar à textura de recém tirado do forno, é só fatiar e aquecer por alguns minutinhos.



Pão 100% integral
Sugestão: fazer umas bruschettas deliciosas




Espero que tenham gostado. Bom apetite!

14 comentários :

  1. Eu também me motivo por curiosidade e desafio. Confesso que já fiquei curiosa para fazer esse pão, pois, além de tudo, é simples assim de fazer.
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  2. Sandra, adoro fazer pães, e assim como você, nunca fiz feito um pão apenas com integral, que pudesse dizer ficou a contento, os pães sem sova tem sido uma constante aqui na minha cozinha, porem com outro tipo de procedimento e fermentação mais longa, vou testar afinal o pão tem origem de blog confiável e aval de bruxa. bjs

    ResponderExcluir
  3. Adoro fazer pães, já vou levar a receita se é bom mesmo, logo faço. Confio em palavra de bruxa, rsrsrs
    Gostei não leva sementes, que eu não posso comer.
    Tenha um lindo final de tarde
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Sandra,

    Bom dia!

    Adoro pães mas nunca havia me aventurado a fazer pães caseiros. Aprendi cozinhar com minha mãe desde adolescente, mas meu forte são pratos salgados triviais e alguns doces, nunca fui muito apegada às receitas, até porque quando temos prática na cozinha do dia a dia, um dos melhores ingredientes, são o amor e aquele tempero particular que cada um de nós tem escondido na manga.
    Mas quando o assunto é pão ou o que envolve massas, receitas são necessárias. E de um tempo pra cá tenho me interessado por diversificar e testar receitas novas. Assim recentemente fiz cookies, quiches e agora estou na fase dos pães. Recentemente fiz meu primeiro pão de farinha branca, mas apesar de ter seguido a receita ao pé da letra, ele não cresceu, mas ficou gostoso mesmo assim. E aí tava com vontade fazer um pão integral, mas vi que muitas receitas tem que sovar, e a maioria inclui farinha branca. Aí pesquisando hoje, vi esta sua receita e me animei demais. Anotei e já comecei fazer. E nossa, o pão ficou lindo, cresceu rapidamente, ficou delicioso. Acabo de comer uma fatia quentinha com manteiga e um chá de cidreira.

    Muito obrigada por compartilhar!

    Parabéns pelo blog, desejo sucesso!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andréia, obrigada pela visita e pelo carinho de compartilhar sua história. Abraços!

      Excluir
  5. Olá Sandra,
    Como fiquei fã daquele pão sem sova feito na panela, te pergunto se esse pão poderia ser adaptado para o mesmo processo, ou seja, pouco fermento, sem açúcar, fermentação longa e assado na panela. Seria querer demais? rsrsrs. Questões alimentares me obrigam a uma dieta rígida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria do Socorro

      Respondi essa sua questão lá no comentário do pão assado na panela de ferro. Sugeri que você utilizasse aquela receita substituindo a farinha branca pela integral + os grãos. Aquele processo pede bastante líquido na massa.

      Porém, se quiser assircar a assar essa receita na panela de ferro, também pode ser que dê certo. Eu não testei por isso não posso te garantir, infelizmente.

      Abraço,
      Sandra

      Excluir
  6. Esse receita é a minha receita de pao integral, coloco girassol, gergelim ou linhaca na massa, porem ele nao dura no calor fora dageladeira, tem alguma dica?

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde. Gostaria de saber se posso substituir o fermento seco pelo fresco e qual a proporção? Qual o tamanho médio da primeira assadeira? E não vai ovo mesmo? Obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?

      Primeiro, o pão não vai ovo mesmo. Somente algumas receitas de pão levam ovo e no caso essa não.

      Para susbstituir o fermento seco pelo fresco tem que fazer a conversão: 10 g do fermento seco equivalem à 15 g do fermento fresco.

      O fermento fresco precisa ser ativado antes com um pouco de farinha branca, um pouco de açúcar e água em temperatura ambiente (nem quente e nem fria)

      Espero ter ajudado. Abraços

      Excluir
  8. Sandra fiz com fermento fresco pois nao achei o seco. Ficou otimo só que depois de 2 dias percebi que ficou meio grudento, apertei e ficou meio puxa puxa e com o cheiro forte da mistura de agua, mel e fermento. Pode me ajudar? Amei a facilidade do pao porem nao posso sempre jogar fora depois de 2 dias!. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia. Tbem fiz o teste e não deu muito certo, tem que ser com o fermento seco mesmo, pois o cheiro dele não é tão acentuado como o fresco e por açúcar mesmo. Ja faz quatro dias que fiz e continua fofinho e sem aquele cheiro forte do fermento fresco. O fermento seco vc acha de várias marcas com pacotinhos de 10 gr cada e pra mim 1 só foi o suficiente. Abçs

      Excluir
    2. Luciene/ Jan

      Não sei se o fato de usar fremento fresco no lugar do seco daria essa alteração que vocês estão falando. Confesso que não fiz essa receita usando o fresco, então estou considerando outras experiências com pães.

      Acho que no caso da Luciene faltou assar mais um pouco. O teste para saber se um pão está bem assado e dar uns soquinhos na sua base e o som deverá ser oco.

      Quando o pão ficar depois de alguns dias mais molhado, é só voltá-lo para o forno e assar por mais um pouquinho em temperatura baixa somente para evaporar a umidade dele.

      Esperto ter ajudado. Abraços

      Excluir
  9. Sandra fiz com fermento fresco pois nao achei o seco. Ficou otimo só que depois de 2 dias percebi que ficou meio grudento, apertei e ficou meio puxa puxa e com o cheiro forte da mistura de agua, mel e fermento. Pode me ajudar? Amei a facilidade do pao porem nao posso sempre jogar fora depois de 2 dias!. Obrigada.

    ResponderExcluir

Sua visita e seu comentário são muito importantes para o Caldeirão. Comentários somente com intuito de fazer propaganda serão deletados.

Obrigada e volte sempre!