14 fevereiro 2018

Bolo de Coco


Bolo de Coco


Na última Semana Mesa SP, realizada em outubro de 2017, participei de um workshop com uma das minhas inspirações da culinária, a divertida e talentosa chef Carole Crema

Com seu jeito muito peculiar e descontraído, a certa altura nos perguntou se algum de nós fazia bolo sem receita, o popular "a olho". Fui uma das que levantaram a mão, sem saber se isso seria motivo de demérito ou não. Pois para minha surpresa, a chef - também jurada do programa do canal GNT "Que Seja Doce" - confirmou o que eu já havia testado em muitas práticas. A junção de farinha + açúcar + fermento + ovos + gordura + líquido, em quantidades específicas, quando processados e assados em temperatura média, como num passe de mágica, vira bolo. 

05 fevereiro 2018

Poke Vegano

Poke Vegano


Comida tem moda e modismos. Aqui no Brasil, depois do Temaki e do Ceviche, a onda agora é o Poke. Já provou ou ouviu falar?

Bem, sem me alongar, é uma comida que surgiu no Havaí, caiu no gosto dos descolados californianos e veio também virar um queridinho dos amantes de comidas saudáveis e frescas nessas terras brasilis. O nome poke - no que pude pesquisar rapidamente - vem de "corte" em dialeto havaiano, onde pedaços de peixe cru com molho especial são colocados em uma tigela com acompanhamentos como o arroz japonês e vários vegetais crus também, frutas e chips de raízes. Uma refeição super completa, leve e colorida onde a composição pode ser bem criativa.

29 janeiro 2018

Bolo Chai


Bolo Chai


Uma das minhas maiores motivações para escrever o Caldeirão é ter um feedback positivo em relação às receitas que posto. Sempre recebo comentários de pessoas que testam e algumas, se gostam bastante da receita, fazem e repetem a mesma algumas vezes. E alguns dos meus seguidores/ leitores carinhosamente me participam.

Sou uma caçadora de boas receitas. Também já comentei algumas vezes que o blog é um ótimo pretexto para fazer um belo garimpo pela internet. Salvo muitas receitas, executo algumas e posto as que realmente eu acho que valem a pena.

O bolo que trago hoje já fiz duas vezes, de tanto que gostei. A receita é da minha guru Rita Lobo, do ótimo programa "Cozinha Prática". É um bolo que surpreende pelo aroma das especiarias, pela textura e umidade da massa e principalmente pela facilidade do preparo. O nome eu que dei, pois lembra aquela bebida indiana feita com leite, chá preto e especiarias

30 dezembro 2017

Terrine de jabuticaba e castanha do Pará e um 2018 novo de verdade

Terrine de Jabuticaba


Confesso que tenho tantos caminhos a me enveredar nessa postagem quanto grupos e subgrupos têm se formado entre nós, brasileiros, em função de também tantos eventos ocorridos nesses últimos anos.

Não sou uma expert em assuntos de guerra - e nem quero ser - mas intuitivamente todos sabemos que quando queremos dominar nossos adversários, fazer com que eles se dividam e briguem entre eles é uma tática que ajuda deveras. Pois é esse o cenário nesses últimos dias de 2017 em Pindorama (nome dado pelos índios à nossa terra brasilis). Se essas nossas questões e problematizações servem a alguma coisa, ou a alguém, arrisco a dizer que só interessam a quem nos governa.

E não me refiro só à política não. Até uma celeuma desnecessária no campo das artes surgiu nesse ano. As divisões acontecem tanto e a toda hora que perdemos até o nosso referencial de qual tribo pertencemos.