quarta-feira, 22 de julho de 2015

Bolo de arroz cru e os 5 anos do Caldeirão

Bolo de arroz cru


Já se passou meia década desde aquele 16 de julho de 2010, quando iniciei a aventura de expandir minha troca de receitas pelo mundo virtual. É bastante tempo para quem como eu não tinha um repertório culinarístico muito extenso, e que agora já somei quase 700 receitas postadas. 

Bem, o motivo de ter criado o blog não difere de muitos dos meus colegas foodbloggers, o de catalogar as receitas feitas muitas vezes a olho, sem medida. O começo é despretensioso, não se sabe onde vai dar, quem vai ler (se é que alguém iria ler), até quando vamos ter disposição para escrever, enfim, coisas desse tipo.

Passados esses 5 anos, o Caldeirão - ainda que mantendo a vibe despretensiosa do seu início - criou um certo vínculo com minha vida. Não raramente me via "tendo" que postar, "tendo" que pesquisar uma receita para fazer e postar no meu escasso tempo de descanso e que também muitas vezes até absorvia o tempo do outro trabalho, aquele que efetivamente é o responsável pelo meu sustento - sou arquiteta, para os que ainda não sabem.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Pão de semolina


Pão de Semolina


Quem acompanha o Caldeirão conhece minha paixão por pães. Já contei que foi minha primeira aventura na cozinha, aprender a fazer pães aos 15 anos quando adotei a dieta vegetariana. Não cozinhava, mas já fazia pães junto com minha mãe.

Entrar nesse universo da panificação - e principalmente se apaixonar por ele - é seguir a seguinte premissa: só sei que nada sei. Explicando, quanto mais eu faço pães, mais sei que existem inúmeras maneiras, métodos, tipos de fermentação, combinações de farinhas, técnicas e por aí vai.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Minha palestra no 2o. Encontro de Culinária On-line e SORTEIO



Queridos leitores, estou passando para informar, para quem ainda não viu minhas postagens nas Redes Sociais, que sou uma das palestrantes do 2o. Encontro de Culinária On-line promovido pelo Instituto Gourmet.

Para se inscrever GRATUITAMENTE essa semana, clique no banner da barra lateral do blog. Você receberá um e-mail que precisará ser aberto e validado, clicando em um campo. No dia você receberá um e-mail com um link para minha palestra.

Então, dia 4 de julho, esse sábado às 10:00 horas você poderá acompanhar uma aula completa de como fazer os deliciosos Éclairs (bombinhas), com todas as dicas e truques para a receita ser um sucesso. Não perca, as vagas são limitadas.

E TEM MAIS! Estamos fazendo no Instagram um SORTEIO de um pacote Prata de todo o Encontro com acesso vitalício, ou seja, você poderá acessar não só a minha aula, mas a de todos os palestrantes quando e quantas vezes quiser. Esse pacote tem o valor de R$ 197,00 para quem quiser adquirir, mas você poderá ser o sortudo. 

O Instagram do Caldeirão é o @blogcaldeiraobruxasolar. Se ainda não me segue, fica a oportunidade para conhecer também o conteúdo exclusivo que é postado lá. 

PARTICIPE e BOA SORTE!!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Nhoque de beterraba com molho cremoso

Nhoque de beterraba e molho cremoso


Hoje é dia 29, por alguns conhecido como o "Dia do Nhoque da Sorte". 

Não sei se muitos ainda celebram essa data ou fazem esse ritual, o de comer um prato de nhoque com uma nota de dinheiro sob ele - alguns até colocam carteira de trabalho, passaporte, contratos, enfim, o que desejam que se obtenha uma ajudinha da sorte.

Brincadeira, tradição que "pegou" em uma época e agora está meio que esquecida, não importa. Nhoque é aquela comfort food perfeita para esses dias mais frios aqui no Hemisfério Sul.

E, queridos leitores, convenhamos, sorte é algo que nunca é demais! Viva il gnocchi e la buona fortuna!

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Bolo para lanche (chocolate e banana)

Bolo para lanche (chocolate e banana)


Hoje durante minha caminhada matinal diária fiquei pensando que, quando queremos mesmo uma coisa, de uma maneira ou de outra arrumamos tempo, damos um jeito, nos esforçamos além da conta. Enfim, não à toa existe a máxima "querer é poder".

Estive eu aqui por esses dias querendo comer um bolinho de chocolate. Minto, há tempos estava com vontade. Mas, pensava no trabalho, nas calorias, na falta de tempo. Pensava, pensava, pensava...

Até que outro dia, olhando a fruteira na qual havia uma (única) banana já quase passando do ponto, resolvi considerar carinhosamente uma receita que estava na minha lista de "a fazer".

quarta-feira, 24 de junho de 2015

"Rosquinhas da Malu"


Rosquinhas da Malu


De um tempo no qual as informações se propagavam por outros caminhos e as pessoas mantinham os olhos na altura dos seus horizontes.

Começando esse post com um papo de antigamente. Bem, se somos o que somos, fui feita adolescente nos meados dos anos 1970. Época de psicodelismo, de usar tamanco com salto plataforma, bata indiana e bijous exuberantes. Cabelão, chinelo de dedo e ver o por do sol no mar.

Tenho uma profunda gratidão aos deuses por ter me proporcionado, na questão cronológica, a fase da rebeldia mor da minha existência – a passagem da fase criança para o mundo adulto – com um contexto de mundo que também era de rompimento com padrões gastos e que já não serviam mais. Se tivesse que conceituar esses anos com uma só palavra, diria que foram efervescentes, tanto minha adolescência quanto os anos 70.