12 julho 2018

Bolo Formigueiro


Bolo Formigueiro


Não é a primeira vez que começo uma postagem falando que comida tem moda e modismos.

Lá pelos anos 1970 - quando eu era adolescente - não haviam tantas opções de bolos na minha casa, ou melhor dizendo, não havia tanta informação trocada como hoje em dia via internet. Então, o repertório resumia-se ao "bolo de bolo" (ou bolo de nada), bolo de chocolate (que podia ter a calda espelhada ou brigadeiro), o de cenoura com a famosa calda de chocolate, o de fubá, aí incluindo também a versão cremosa e os pães de ló, que podiam levar uma casquinha azedinha de açúcar com limão.

Também faziam parte da relação os bolos invertidos: de banana, maçã ou abacaxi que, para mim, pareciam bolo de gente grande, não gostava muito não. E tinha um deles que era um super hit do momento, o Formigueiro. Lembro de não ser um bolo de toda hora na minha casa, mas, quando tinha, adorava, principalmente com cobertura de brigadeiro. 

19 junho 2018

Broa Caxambu


Broa Caxambu


Queridos leitores, desculpem-me mais uma vez se acharam que foram abandonados. Juro que estava com saudade de postar, mas o tempo corrido sempre me fazia dar prioridade a outras questões.

Então, como diz o ditado, "antes tarde do que mais tarde", eis que é tempo de guloseimas juninas. Aliás, para ser bem honesta, essa receita foi feita há mais de 1 ano (incluindo as fotos), tanto que escrevi em um caderninho para não perder, mas não anotei a fonte. Por isso, se aparecer o autor ou se alguém a tiver visto em outro site, por favor me avise que darei os créditos.

Broa Caxambu é aquela delicinha que traz tanta coisa gostosa, né? Combina com receber a visita para um cafezinho para papear e colocar a prosa em dia. Não sei vocês, mas para mim toda receita que leva fubá tem um apelo de comida afetiva.

Bom, vamos à receita que é bem fácil.

19 março 2018

Pãezinhos de Cebola



Pãezinhos de Cebola


Acredito - e vivo dizendo - que alimento é um termo muito amplo. Seria algo que vem do mundo externo e passa a nos nutrir interiormente. Claro, esse aqui é um blog de culinária e essa que vos escreve tem um cuidado especial com o tipo de alimentação dita "saudável", ou comida "de verdade", mas hoje esse é um foco que gostaria de deixar de lado para outra consideração.

O que mais é combustível para o nosso ser, além da parte física propriamente dita? Não seria também tudo que nos chega aos olhos ou pelos ouvidos? O que lemos, assistimos, ouvimos e principalmente praticamos também não nos alimenta, agora metaforicamente falando?

14 fevereiro 2018

Bolo de Coco


Bolo de Coco


Na última Semana Mesa SP, realizada em outubro de 2017, participei de um workshop com uma das minhas inspirações da culinária, a divertida e talentosa chef Carole Crema

Com seu jeito muito peculiar e descontraído, a certa altura nos perguntou se algum de nós fazia bolo sem receita, o popular "a olho". Fui uma das que levantaram a mão, sem saber se isso seria motivo de demérito ou não. Pois para minha surpresa, a chef - também jurada do programa do canal GNT "Que Seja Doce" - confirmou o que eu já havia testado em muitas práticas. A junção de farinha + açúcar + fermento + ovos + gordura + líquido, em quantidades específicas, quando processados e assados em temperatura média, como num passe de mágica, vira bolo.