sábado, 16 de julho de 2016

Brigadeirão e os 6 anos do Caldeirão

Brigadeirão


Queridos leitores. Sei que muitos de vocês vêm aqui ora pelas receitas, ora pelas minhas percepções e histórias que gosto de dividir, mas uma coisa me é certa: quem por aqui passa vem por algo gostoso. A vida já tem tantos desafios e buscar momentos para sair um pouco do giro do nosso dia a dia é uma das propostas desse blog e dessa pessoa que vos escreve.

Porém hoje é um dia especial e quero falar um pouquinho sobre ele. 2010 foi o ano mais difícil da minha vida (espero que essa constatação seja em termos absolutos - e não somente até agora - e que até o final da minha existência nesse planeta o que estiver por vir 1o. que não seja tão intenso e 2o. que esses fatos não estejam concentrados em um curto período de tempo). Foram perdas dolorosas, privações e principalmente provações. Como falei, não é assunto do Caldeirão falar de coisas duras, então me reservo a não entrar em detalhes sobre o ocorrido.

Porém, em 2010, no auge de todo aquele processo, coincidentemente curiosamente surgiu o Caldeirão. A princípio nem sabia qual a real motivação de fazer um blog de receitas. Não sabia no que iria dar e, como até hoje, ele não tem pretensão alguma a não ser compartilhar minhas experiências na cozinha.

Nessa data, 16 de julho, exatamente 6 anos após minha primeira postagem, consigo ter uma ideia do que ele representou naquele período duro e nesses anos que se passaram. É isso que hoje, no seu aniversário, quero dividir com todos que fazem parte desse caldeirão.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Cookies de especiarias & chocolate e o Sr. Destino

Cookies de especiarias e chocolate


Se tem uma receita aqui do Caldeirão com história pra contar, essa é uma delas. Pegou um cafezinho pra escutar?

Começa quando minha filha era bebê e eu ia quase todos os dias levá-la para brincar em uma pracinha perto de casa no final de tarde. Numa dessas, conheci uma amiga que algum tempinho depois se tornou muito querida - dessas que a gente pode contar para o que der e vier. Enfim, essa amiga tinha uma filha que já falava, enquanto que a minha nem andava. Nossas meninas têm 8 meses de diferença de idade e naquela época - a minha com 9 meses de vida - era como se pertencessem a planetas diferentes.

Ainda nessa época essa minha amiga e eu conversávamos sobre uma escola super concorrida que queríamos muito que nossas filhas estudassem. Como elas estavam em fases de vida tão diferentes, jamais iria imaginar que o destino tinha uma jogada preparada para nós.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Panquecas americanas

Panquecas americanas


Panqueca de café da manhã tem uma conotação de presente na minha casa. É uma maneira de dar um super bom dia para aquele se tornar especial. 

Pra mim tem o significado de minha filhota estar em casa (para os que não sabem, ela estuda fora e agora está no período de férias). Para ela - imagino - é o sentimento de que não importa os voos que a vida lhe reserve, sempre dá para pousar no aconchego do lar.

Desde pequenininha ela adora esse tipo de panqueca, a tal fofinha no estilo americano. Na verdade essa receita já apreceu AQUI e achei tão boa que por minha conta já fiz algumas variações, com buttermilkcom creme de arroz e farinha de aveiade fubá e semolina com calda de goiabada molede maçã com canelade maple e bananas carameladas e até de paçoca. Ufa, haja panqueca!

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Bolo cremoso de milho verde

Bolo cremoso de milho verde


Sou da época - agora não me recordo se criança ou um pouquinho mais velha - que os programas de culinária eram muito diferentes dos dias de hoje. Poderia até fazer uma pesquisa no Google (o qual também não existia) para checar datas e fatos, mas prefiro fazer um exercício mais divertido, o de apelar somente para os meus registros de memória.

Bem, lembro-me do "Cozinha maravilhosa da Ofélia", um programa que imagino ter sido o pioneiro aqui no Brasil em apresentar receitas na televisão pela culinarista Ofélia Anunciato. Não era ao vivo, mas talvez pelos poucos recursos aconteciam alguns pequenos acidentes, por exemplo, ao desenformar um bolo ou pudim. Não era raro alguma coisa cair no chão e confesso, gostava mais do programa por esses "deslizes" do que propriamente pelas receitas. 

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Doce de abóbora "Amor"

Doce de abóbora "Amor"

O Brasil é um país de tanta riqueza e diversidade cultural que acredito nos coloque no ranking dos povos mais festeiros do planeta.

Cada região brasileira tem suas particularidades ao cultuar suas tradições. Não dá para dizer qual festa é mais bonita ou importante em relação à outra. O Carnaval - e todas suas manifestações - é talvez a mais conhecida mundialmente. Porém, tenho a Festa Junina como minha queridinha.

O clima, as roupas, a dança, a decoração, as quermesses, as brincadeiras, as prendas e as comidas típicas - como um todo - são imbatíveis (para mim, pelo menos). É festa para todas as idades, para todas as classes sociais. Festa que dá para fazer de improviso, onde cada um traz um quitute, uma bandeirinha, um adorno. Dá para se caracterizar vestindo uma camisa xadrez ou saia rodada e uma trança no cabelo ou chapéu de palha. A fogueira agrega as pessoas para um papo gostoso além de assar pinhões, batata doce e o que mais vier. Uma canequinha de quentão, exalando o aroma do gengibre e especiarias, garante calor no corpo para enfrentar temperaturas mais baixas. Adoro tudo isso!

terça-feira, 14 de junho de 2016

Bolo de Aniversário e um super agradecimento

Bolo Aniversário


Meus queridos leitores, quem acompanha minhas postagens sabe que esse é um blog que nunca teve pretensão alguma além de compartilhar meu dia a dia na cozinha. Divido as experiências e as receitas como faço com meus amigos próximos. Só que a internet ampliou esse número e me fez ganhar amigos mais distantes e alguns infelizmente nunca conhecerei pessoalmente.

Pois bem, quero contar para vocês um fato que me deixou muito feliz: o site de notícias BuzzFeed divulgou a lista de outro site, o Pinterest Brasil com as 10 RECEITAS MAIS "PINADAS" EM 2015 PELOS BRASILEIROS (usando linguagem própria deles, que seria algo como mais compartilhadas, favoritas ou salvas) e adivinhem? O Caldeirão está nessa lista!