16 março 2015

Bolo "Bem Casado" gigante

Bolo bem casado gigante


Dizem que as melhores coisas da vida não são coisas. Seja intuitiva ou conscientemente, minha mãe desde cedo sempre quis nos demonstrar isso. 

Não havia um motivo especial para entrar nesse assunto, acho eu, mas do nada ela vinha com algo assim: "se um dia nossa casa pegasse fogo e eu pudesse apenas tirar alguma coisa, pegaria as fotos de vocês quando crianças". E completava: "todo o resto pode ser recuperado, mas esse registro, não".

Assim, aprendi logo criança a dar valor para o que tem que ser realmente dado, as relações humanas, as memórias, as lembranças. Vou um pouquinho além. Nesses tempos de informações salvas virtualmente "na nuvem", acho que no meu hipotético caso de incêndio, não precisaria pegar nada material mesmo. 


Mas se tem uma coisa que peço aos deuses para não me tirar nunca, é a capacidade de acessar os meus registros de memória. Certo que algumas fotos, objetos, cheiros, lugares funcionam como gatilhos que desencadeiam toda a sensação vivida. A memória tem o poder de registro infinito, não existe uma capacidade máxima que a partir dela, as informações antigas se auto deletam. Nada, cabe tudo. A questão é que com o passar dos anos nossa conexão para abrir esses arquivos vai ficando mais lenta, mais falha.

Bem, o que esse bolo tem a ver com todas essas divagações? Explico: foi feito para comemorar o aniversário da minha filha de quatro patas, nossa cachorrinha que se tornou uma idosinha linda e muito amada desde sempre.

O bolo foi um pedido da minha filha, que está prestes a bater asas e voar para uma nova fase da vida. A sua irmãzinha peluda já está velhinha, e a cada dia sabemos que essas datas podem vir a ser as últimas. Sabemos que a teremos sempre no coração - e nas nossas melhores lembranças. Portanto, celebrar é criar mais registros para a nossa caixinha de memórias.

Em tempo: queridos leitores, peço desculpas pela ausência nas postagens. A vida anda um tanto atribulada e espero não ficar mais tanto tempo sem vir aqui compartilhar da minha mesa com vocês. 


Bolo bem casado gigante


Bolo bem casado gigante



Bolo Bem Casado gigante
(fôrma de 30 cm de diâmetro ou equivalente)

Ingredientes
>bolo
120 g de farinha de trigo peneirada
1 e 1/2 colher (sopa) de amido de milho peneirado
3 ovos
150 g de açúcar refinado
30 g de manteiga sem sal
60 ml de água fervendo
2 colheres (chá) de fermento químico - para bolos
>recheio
1 lata de leite condensado
20 g de manteiga sem sal
>cobertura
3/4 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro
1 a 2 colheres (sopa) de suco de limão - usei siciliano



Bolo bem casado gigante

Preparo
>bolo
Preaqueça o forno a 200 graus. Unte e enfarinhe a assadeira (nota: a assadeira é grande em relação a quantidade de massa para que o bolo não fique tão alto, como o docinho bem casado). 
Misture a farinha de trigo com o amido. Reserve. Derreta a manteiga na água fervente. Reserve também.

Usando uma batedeira elétrica, bata os ovos até obter um creme fofo e claro. Acrescente o açúcar, pulverizando por sobre a massa sem parar de bater. Junte a farinha com o amido e a água com a manteiga, intervalando os dois a cada adição (um pouco de um, um pouco do outro até terminar). Por último, adicione o fermento e desligue a batedeira.

Despeje na fôrma e leve para assar até dourar a superfície e, ao espetar um palito no meio do bolo, esse saia seco.

Retire do forno e aguarde amornar para desenformar. Usando uma faca serrilhada, corte o bolo ao meio na espessura. Remova a parte de cima, espalhe cuidadosamente o recheio, torne a colocar a outra metade do bolo e espalhe a cobertura.

>recheio
Usando uma panela de fundo grosso, leve o leite condensado com a manteiga ao fogo médio, mexendo constantemente para não grudar, até chegar ao ponto consistente (nem muito líquido e nem muito espesso que fique difícil espalhar).

>cobertura
Misture o açúcar com o suco de limão até obter uma pastinha, nem muito líquida nem muito grossa. Se necessário, acrescente mais açúcar ou mais suco para obter a consistência desejada.

Espero que tenham gostado. Bom apetite!

8 comentários :

  1. ficou bem fofinho e bem apetitoso, magnifico.


    www.ocantinhodosgulosos.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. A tua história é encantadora! Sabes que cá em casa também festejamos a chegada da nossa gatinha, neste momento já é velhinha. Gostei muito do teu bolinho!
    bjns

    ResponderExcluir
  3. Perfeito, eu amooooo...!

    Bjs ♥

    ResponderExcluir
  4. Oi Sandra, fiz duas receitas suas seguidas essa semana. Uma foi o Cookie Gigante, para uma priminha apaixonada por confeitos de chocolate. O sabor ficou ótimo e o visual impressionante. Ninguém acredita que é tão fácil de fazer! E esse bolo fiz para minha irmã, que adora bem-casados. O sabor também ficou muito bom! Mas a massa cresceu tão pouco que eu não consegui fazer duas camadas, ficou muito fininha... Acabei partindo o bolo no meio mesmo, e mudei o nome para bolo meia lua! Mesmo assim foi o maior sucesso! Mas fiquei pensando o que posso ter feito de errado... Segui a receita certinho, mas só bati os ovos até formar o creme fofo, mas não por tanto tempo quanto bateria uma massa de pão de ló. Será que foi isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maira, tudo bem?

      Obrigada pelo retorno, que bom que tem gostado de fazer as receitas do Caldeirão.

      Quanto à sua pergunta, é difícil responder sem ter visto, mas vamos tentar:
      1) o tamanho da fôrma é pequeno. Será que você não usou uma muito grande? Em geral eu coloco sempre o tamanho da fôrma que eu utilizei para fazer a receita para auxiliar nessas questões
      2) será que o fermento (apesar de dentro da validade) pode ter interferido. TODA vez que faço um bolo, eu testo o fermento para ver se está ok. Como é o teste? Coloque um pouco do fermento sobre uma pequena área da pia que esteja molhada. Se borbulhar, está bom para uso, se não, não fará o bolo crescer.
      3) a temperatura dos ovos para bolo é SEMPRE ambiente. Ovos gelados comprometem o resultado. O frescor também, se estão passados, as claras ficam aguadas e também não crescem tanto.
      4) o tempo de bater para o pão de ló e esse é o mesmo, é quando as gemas ficam com um amarelo mais claro. Mas como o bolo leva fermento, não acho que foi esse o problema não.

      Talvez não ter crescido tanto seja uma combinação da fôrma + o fermento. Será que não foi isso?

      Espero ter ajudado.
      Super beijo e obrigada pelo comentário

      Excluir
    2. Oi Sandra, muito obrigada pela resposta tão cuidadosa! Usei a forma de 30 cm, como está na receita. Também deixei os ovos e os demais ingredientes em temperatura ambiente. Agora, o fermento eu não testei. Não tenho mais feito o teste porque o fermento que eu uso só reage com água quente e acabo ficando com preguiça! Mas pode ter sido isso, vou testar quando estiver em casa. Também achei que os ovos eram muito pequenos, talvez pudesse ter colocado um a mais.
      Sou cozinheira amadora e até faço bolos com uma certa frequência, mas parece que de vez em quando falta uma certa magia na cozinha, sabe? rsrs Ainda bem que o gosto ficou maravilhoso! Minha irmã já pediu a receita para fazer para as amigas e encaminhei o link do blog! Obrigada, mais uma vez, por compartilhar tantas receitas gostosas e pela resposta carinhosa!
      Beijos,

      Excluir
  5. Oi Sandra, posso subsituir a água quente por leite?

    ResponderExcluir
  6. Oi Sandra, posso subsituir a água quente por leite?

    ResponderExcluir

Sua visita e seu comentário são muito importantes para o Caldeirão. Comentários somente com intuito de fazer propaganda serão deletados.

Obrigada e volte sempre!