08 novembro 2013

Farofinha de chuchu

Farofa de chuchu


Coisas da vida.

Desejo de mulher grávida tem que ser atendido senão o nenê nasce com cara de graviola assada - se esse for o tal em questão - dizia-se antigamente. Folclore, na minha opinião. No entanto quando grávida de minha filha, tive desejo sim, mas de comer comida caseira. 


Explico. Minha casa estava sendo reformada e não tínhamos dinheiro para morar em outro lugar, então passamos a residir na "obra" mesmo. Criamos assim uma espécie de comunidade com os pedreiros, que moravam também lá porque eram do Rio de Janeiro.

Visualizem o contexto: casa destruída, vida em comunidade por falta de opção, gravidez...captaram?

Bem, voltando, também a nossa cozinha foi totalmente detonada. Não havia a mais remota possibilidade de cozinhar nela, nem sequer uma vitamina, um simples chazinho, nada.

As nossas refeições nessa fase foram quase que todas feitas em restaurantes e algumas poucas vezes na casa de amigos, para com os quais me convidava na maior cara de pau. Mulher grávida tem seus direitos!

Detalhe importante, minha família toda mora em outra cidade, então o plano B de apelar para a mamãe não rolava. Mas um certo dia, querendo um pouco mais de conforto merecido, resolvi passar o final de semana na casa dos meus pais e já avisando que queria um cardápio especial.

Não lembro exatamente de tudo, só que para a sobremesa eram ovos nevados e pasmem, pedi para minha mãe fazer uma farofinha de chuchu, coisa da minha infância e que em tempos normais não teria sugerido para ela repetir. Não que o prato seja ruim, pelo contrário, mas acho que minha memória afetiva aflorou na escolha.

Aí, um tempo atrás, uma amiga e ex colega de faculdade me escreveu perguntando se não havia opções diferentes feitas com chuchu no Caldeirão. Comentei que não havia nenhuma receita inclusive - falha nossa - e prometi essa da farofinha.

Demorou mas não falhou Verinha. Aqui está a farofa da minha mãe, com reinterpretações da Bruxa.

Farofa de chuchu

Farofa de chuchu
(acompanhamento para 4 pessoas)

Ingredientes
2 chuchus médios
1/4 de uma cebola roxa fatiada
1 pimenta cambuci vermelha sem as sementes e picada em tirinhas - opcional
1 pimenta cambuci amarela sem as sementes e picada em tirinhas - opcional
sal com ervas - ou sal comum
3 colheres (sopa) azeite
farinha de mandioca torrada a gosto

Farofa de chuchu

Preparo
Descasque os chuchus, corte ao meio no sentido do comprimento e retire a parte esbranquiçada e fibrosa do meio. Lave bem para retirar o melado. Corte cada metade em fatias finas.

Farofa de chuchu

Em uma frigideira grande, aqueça o azeite. Adicione as fatias do chuchu e salgue. Mantenha o fogo médio e eventualmente mexa até que as fatias continuem tenras, porém cozidas. Junte as fatias de cebola e deixe murchar um pouquinho. Se gostar, coloque as pimentas fatiadas (pode ser dedo de moça também ou molho de pimenta). 

Acrescente a farinha de mandioca na proporção que gostar (prefiro com menos farinha). Corrija o sal e se precisar, umedeça com um pouquinho mais de azeite.

Sirva como acompanhamento. Bom apetite!


Um comentário :

  1. que gostoso ler um pouco da sua história. e qualquer prato ganha muito mais valor do que já tem quando tem história agregada à ele... e seu cantinho aqui está cheio delas :)
    adorei... (e que perrengue hein? kkkkk)
    beijão sandroca! :)

    ResponderExcluir

Sua visita e seu comentário são muito importantes para o Caldeirão. Comentários somente com intuito de fazer propaganda serão deletados.

Obrigada e volte sempre!