03 maio 2013

Bombocado de milho verde

Bombocado de milho verde

Culinária não é uma ciência totalmente exata.

Mas alguns diriam, não é só seguir 100% as receitas que tudo dá certo? Não saberia dizer estatisticamente quanto de erro e acerto a pessoa que se propõe a seguir à risca todas as quantidades e etapas consegue.

Está certo, vamos lá, num dia de preciosismo exacerbado colocarei as tais 123 gramas de manteiga da receita de uma pessoa que mora na Alemanha, só para dar um exemplo. Sinceramente, será que nossas manteigas têm a mesma porcentagem de gordura? Nem no mercado nacional conseguimos essa uniformidade. 

Então também usarei 2 ovos "médios". Qual é e escala que vem na "embalagem", leia-se casca de cada ovo dentro de uma caixa? Quando você compra na gôndola do supermercado está escrito ovos médios, mas de 1 dúzia têm os médios um pouco maiores e outros menores. E pra completar os médios "médios".

E a temperatura do forno? Ah, esse quesito rende muita estória. Tubo bem, com sinceridade, você realmente lê na receita do bolo "assar em forno a 180 graus por 40 minutos", programa seu timer e confia cegamente que no final dará certo? Não considera que a marca do fabricante, a idade do seu forno, a temperatura e umidade do ar, pressão atmosférica e outros vão influenciar nesse tempo?

Pois é, cozinhar tem alguns pré requisitos. Diria que o primeiro deles é perder o medo de errar. O segundo, aprender a gostar e o terceiro, talvez a verdadeira prova de fogo para o cozinheiro é usar o bom senso.

Bom senso. Parece simples, mas...

Olha só meu caso. Como vocês queridos leitores que vem aqui no Caldeirão em busca de receitas e me dão o enorme prazer da companhia, também vou visitar sites, blogs e consultar livros em busca de sugestões. Também tenho que adaptar para minha realidade, ou limitações ou conveniência as receitas que busco por aí. Algumas pedem o forno a 150 graus. Ora, a menor temperatura do meu é 180 graus. Tudo bem, asso assim e dá certo. Acontece que fico de olho observando para intervir se necessário. Se o bolo está quase há 1 hora e não assou, subo um pouco a temperatura. Idem para dar o douradinho. Também abaixo, se caso for, quando noto a superfície escurecendo e o teste do palito ainda mostra a massa crua. Isso é o bom senso.

Nem todo site dá a dimensão da fôrma a ser usada. Muitas vezes erro. Agora já aprendi, aguardo o preparo da massa e aí vou escolher o tamanho a qual acho que vai dar certo. Mesmo assim, algumas vezes erro. Normal, isso faz parte da aventura de cozinhar.

Bom, escrevi esse texto longo para dizer que a receita de hoje, retirada do livro "Bom dia Trancoso!", por displicência minha, por descuido em talvez tê-la em achado fácil demais ou porque era feriado e tinha acabado de acordar, cometi um "erro" em relação à original. Só depois desses bombocados assados é que reli o modo de preparo e vi que pedia para assar em banho maria. Deu certo? Deu sim! Será que em banho maria ficariam melhores? Bem, aí é outra estória...


Bombocado de milho verde


Bombocado de milho verde

Bombocado de milho verde
(renderam 10 unidades)

Ingredientes
1 lata de milho verde sem a água - usei a marca Bonduelle que é mais doce e cozido no vapor
1 lata de leite condensado
3 ovos
25 g (ou 2 colheres de sopa) de manteiga derretida e esfriada
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
canela em pó para pulverizar

*NÃO leva fermento


Bombocado de milho verde

Preparo
Preaqueça o forno a 220 graus. Ferva água o suficiente para o banho maria. Reserve.

Bata o milho verde com o leite condensado no liquidificador até triturar bem. Nesse momento, se você não gostar das casquinhas do milho, passe pela peneira (eu usei com esse bagaço mesmo). Volte a mistura para o liquidificador e adicione os demais ingredientes. Bata novamente até misturar bem. A massa é bem líquida mesmo, não se assuste.

Coloque forminhas próprias de papel para cupcakes dentro de outras metálicas (tipo para empadinhas). Disponha dentro de uma assadeira. Despeje a massa dentro de cada uma até faltando 1 cm para chegar à borda (eles crescem ao assar). Pulverize a canela em pó (havia esquecido e coloquei depois de assados). Cuidadosamente coloque a água quente na assadeira até a metade da altura das forminhas.

Leve para assar até ao espetar um palito no meio do bolinho esse saia seco. Retire das forminhas metálicas e deixe-os esfriando de preferência sobre uma gradinha.


8 comentários :

  1. Sandra, concordo com tudo que escreveu lá em cima, passo por isso também, agora esse bolinho ficando melhor ou não em banho maria não sei, mas que está lindo assim, está.
    Obrigada pelo carinho no aniversário do blog.
    Beijos, bom final de semana

    ResponderExcluir
  2. Vim desejar um Bom Fim de Semana e me deparo com esta Delicia ‘8)
    Tomei nota e vou fazer em breve.
    Beijos Márcia (Rio de Janeiro - Brasil)

    http://decolherpracolher.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ficaram lindos e devem ser uma delicia.
    Bom fim de semana
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Bem fácil essa receita vou fazer

    ResponderExcluir

Sua visita e seu comentário são muito importantes para o Caldeirão. Comentários somente com intuito de fazer propaganda serão deletados.

Obrigada e volte sempre!